20 de março de 2008

O Livro


Como já havia referido anteriormente, este nosso amigo Carlos Frederico Lecor é bastante negligenciado pela Historiografia. Fala-se periodicamente dele, mas não há uma bibliografia verdadeiramente elucidativa acerca da pessoa. Basicamente, Lecor é conhecido por ter topado a vanguarda de Junot em 1807, comandado a Divisão de Voluntários Reais na Cisplatina e por pouco mais.

No entanto, não há regra sem excepção, e está aqui entre nós, para deleite do leitor, a capa do excelente livro de narrativa militar à moda antiga, do General Paulo de Queiroz Duarte, Lecor e a Cisplatina 1816-1828, da editora da Biblioteca do Exército em 3 volumes, editados entre 1984 e 1985.

O autor tem como ponto central a ocupação militar da Banda Oriental, Cisplatina para nós (entrada no Reino do Brasil em 1821), tendo como eixo fundamental o principal obreiro militar e político - o nosso Carlos Frederico Lecor.

Com o acesso às fontes primárias brasileiras, nomeadamente as variadas cartas e ofícios enviadas e recebidas dos vários Secretários de Estado dos Negócios da Guerra, no Rio de Janeiro e mais à frente de Lisboa, o General Queiroz Duarte analisa várias questões acerca do homem, do comandante e do político.

Pese embora o sistema de notação bastante difícil de seguir, se de todo, o livro aparece verdadeiramente como um oásis no deserto que é a figura histórica de Lecor vista pela modernidade.

As lindíssimas ilustrações de Ivan Wasth Rodrigues adicionam uma mais valia à obra, mostrando alguns uniformes interessantíssimos como a de um oficial-general de 1814, muito parecido com o nosso amigo Carlos Frederico (até o facto da gravura representar um Marechal-de-Campo bate certo), embora a legenda nada diga. Eu cá digo que é o Lecor, a ver se um dia eu ponho a fotinha, desde que não desrespeite leis de direito de autor.

A título de curiosidade, comprei os 3 volumes num sebo no Brasil (sebo sendo alfarrabista para os Europeus), com uma excelente encadernação mandada fazer pelo Sr. Coronel Alcyomar, na loja Thelma e Roberto Ltda., no Rio de Janeiro, nos idos de 1986.

4 comentários:

Lagos Militar disse...

Existem algumas medalhas referentes às campanhas em que participou Lecor. Entre elas:
Medalhas das Guerras Cisplatinas Contra Artigas 1815-1821 e Medalha da Distinção ao Exército e a Esquadra do Sul.
Nunva vi nenhuma, mas gostaria de ver.

Jorge Quinta-Nova disse...

Caro amigo,

Quanto à chamada Medalha do Barão de Laguna, criada em 1823, pelo Imperador D. Pedro I do Brasil, só lhe posso recomendar o excelente sítio de medalhas brasileiras, especificamente http://www.ommb.com.br/imperio/barao_laguna.html . Ai encontra uma foto dessa muito bonita condecoração.

José Norton disse...

Parabéns! A busca sobre Lecor está a dra frutos. Muito interessante.

Jorge Quinta-Nova disse...

Caro José Norton,

Muito obrigado. Com efeito, esta nosso amigo Carlos Frederico revela-se cada vez uma personagem interessantíssima, com inúmeros 'cantos e recantos'.
Estou no entanto a ter dificuldades na busca do Lecor mais jovem, antes de entrar para o Exército, mas cada vez mais me vejo sugado para a vida deste grande homem.
Só espero ser o digno cronista que ele merece.