9 de maio de 2009

As Razões da 'Traição'

Quem tem acompanhado este blogue, decerto já se terá deparado com uma das questões mais quentes acerca do homem Carlos Frederico Lecor:

Porque razão, em 1822, Lecor deixou de servir Portugal e passou a servir o novo Império Brasileiro?

Avancei, desde logo, algumas hipóteses, mas nada será melhor do que ler as próprias palavras do homem por trás da decisão.
A 1 de Junho de 1823, em Canelones, enquanto liderava o cerco a Montevidéu e aos remanescentes da Divisão de Voluntários Reais (então liderados por D. Álvaro da Costa), Carlos Frederico escreveu uma carta ao Ministro José Bonifácio Andrada e Silva.
Esta carta é um verdadeiro desabafo de alma, razão pela qual a transcrevo integralmente, pese embora a sua grande extensão, para que o caro leitor possa aferir e responder por si mesmo à pergunta.

Exactamente pelo seu enorme tamanho, não a começarei a transcrever aqui, mas no próximo post e nos mais que forem necessários. Ela é transcrita a partir da obra Lecor e a Cisplatina do General Paulo Queirós Duarte, publicada pela Biblioteca do Exército. Está no volume II e vai das páginas 507 a 510.

1 comentário:

Pára Peito disse...

Até que enfim! Encontrei alguém que admira esta figura da nossa história. Carlos Frederico Lecor. Sou da Beira Baixa, desde alguns anos me interessa o estudo da guerra peninsular.
Como Lecor, percorreu estes caminhos da Beira, sinto por ele uma misteriosa afectividade.
Bem assim como por outros militares, como José Pereira Pinto Castelo Branco. (O mil diabos da Capinha)
Fico ansioso para ler as cartas, que diz vir a publicar desde já o meu agradecimento.