22 de abril de 2008

Jorge Frederico Lecor


Jorge Frederico Lecor é, dos irmãos de Carlos, o que menos informações dispõe à modernidade, apesar de um papel de alguma importância na vida política portuguesa, nomeadamente no que tange à Revolução de 1820 na Ilha da Madeira [na foto, a cidade do Funchal].

Desconheço a data do seu nascimento, ou mesmo apenas o ano, mas pressuponho que terá nascido em Lisboa. Sei que terá nascido após 1767. Para complicar um pouco mais, a ficha do Arquivo Histórico Militar relativa ao oficial reporta informações acerca de outro com o mesmo nome, bastante mais novo (filho de Jorge Frederico ou de outro irmão?; erro de arquivamento algures entre 1800 e hoje?). Já de seguida o que sei...

Seguiu, como os 3 irmãos, a carreira de artilheiro, no Regimento de Artilharia do Algarve, em Faro, sendo promovido a 2.º Tenente da 8.ª Companhia em 7 de Setembro de 1795. Terá possivelmente feito a Campanha do Roussilhão como Cadete, mas encontro algumas incongruências que o poderão ter feito confundir com os irmão António Pedro e João Pedro.

A 2 de Novembro de 1800, ainda como 2.º Tenente, passa para a Companhia de Bombeiros.
É promovido a 1.º Tenente da 1.ª Companhia de Artilheiros em 14 de Novembro de 1802.

Em 1805, mais precisamente em 15 de Agosto, o então (1.º) Tenente Jorge Frederico é promovido a Sargento-Mor agregado (ao RAAlgarve) para servir como um dos Ajudantes d'Ordens do novo Vice-Rei e Capitão-General de Mar e Guerra do Estado da Índia, D. Bernardo José Maria Lorena e Silveira, 5.º Conde de Sarzedas.
Jorge Frederico terá chegado a Goa, com o seu General, a 27 de Maio de 1807.

Em 1810, foi Governador de Damão, e em 1813 é dado no Rio de Janeiro como Coronel (provavelmente com o posto de Tenente-Coronel).

Em 1815 é nomeado Coronel comandante do Corpo de Artilharia da Madeira, onde permanece até falecer, precocemente, a 22 de Setembro de 1822. Em 1820 é participante activo, já Brigadeiro, no movimento Constitucional madeirense.

Casado com D. Germana Guilhermina Lecor, deixou profícua descendência, contando eu pelo menos 4 filhas, todas elas casadas com distintos cavalheiros madeirenses: Guilhermina Máxima Lecor; Matilde Eufémia Lecor; Maria Emília Lecor & Henriqueta Aurora Lecor.

2 comentários:

João Torres Centeno disse...

Tive um amigo, da Madeira, cujo apelido era Carlos Lecor Buy, cujo pai tambem era militar.
Certamente era descendente deste Jorge Lecor.
João Centeno

Jorge Quinta-Nova disse...

Talvez, mas a irmã do Carlos Frederico Lecor, D. Maria Leocádia, casada com João Pedro Buys (em Faro), teve duas filhas que residiam na Madeira a uma altura: Maria Leocádia Lecor Buys (casada com Ant. Vicente Scharniccia) e Carlota Mathilde Lecor Buys (solteira).