24 de março de 2008

Leituras Cibernáuticas I

Porque navegar é preciso, e dado que este blog faz aparentemente parte do complexo corporativo da Google, há que prestar homenagem ao serviço que é prestado pelo serviço Google Livros. Assim, inauguro um conjunto de posts destinados a publicitar alguns dos livros antigos que podem ser lidos lá e até baixados para o computador em confortáveis (ou nem por isso) ficheiros *.pdf.

A primeira fornada vai de encontro à temática da Guerra Peninsular, mas alcança também o início da década de 1820..

La Guerre de la Péninsule sous son véritable point de vue (...)
Autor: Domingos António de Sousa Coutinho (Conde do Funchal) [edição em língua francesa, 1819]
O autor foi o editor do periódico «O Investigador Português em Inglaterra». O livro fala de variadas temáticas e apresenta-nos uma visão portuguesa contemporânea à Guerra Peninsular.
http://books.google.com.br/books?id=MYcPAAAAYAAJ

Policia secreta dos ultimos tempos do reinado do senhor d. João VI
Autor: João Candido Baptista de Gouvêa (1835)
O autor publica arquivos da Alta Polícia, ou a polícia secreta, com os mais curiosos elementos, nomeadamente o relatório de boatos em zonas-chave de Lisboa. Fala ainda da organização da polícia e números de informantes em todos os órgãos do Estado.
http://books.google.com.br/books?id=ir49AAAAIAAJ

Itinerario lisbonense, ou Directorio geral (...) de Lisboa
S/autor, mandado publicar em 1804 por 'Ordem Superior'
Contém, em formato de directório, todas as ruas, travessas, becos, praças e calçadas da Lisboa de início de oitocentos. Não é grande leitura, mas está no espírito desta fornada.
http://books.google.com.br/books?id=lHADAAAAQAAJ

3 comentários:

Lagos Militar disse...

O Funchal fazia parte do "triunvirato" dos Sousa Coutinhos.
Tres irmãos nos locais chave: Principal Sousa, Conde de Linhares e Conde do Funchal.

Jorge Quinta-Nova disse...

Interessante. Não conhecia a ligação, mas isso ajuda-me a perceber os escritos deste "Abade do Funchal", escritos originalmente em "italiano"...
O que primeiro me chamou a atenção foi os dados acerca da criação da Leal Legião Lusitana, que ainda está um pouco carente de pesquisa, principalmente em Londres, nos Arquivos Nacionais. Nomeadamente, o papel dos oficiais portugueses em Plymouth, em Julho de 1809.

Jorge Quinta-Nova disse...

Corrigo, Julho de 1808.