12 de setembro de 2008

Teatro de Operações de Castelo Branco

O caro leitor pode chamar-me de sensacionalista precoce, eu penso em mim como precavido. Assim sendo, e desde já coloco aqui um mapa do que eu chamo o "teatro de operações de Castelo Branco".


Não digo muito mais sobre ele, apenas que nos vai ser bastante útil. E útil porquê?

Pois bem, o nosso amigo Carlos Frederico Lecor foi o comandante militar desta zona (ou literalmente "commandante da Divizão da Beira Baixa") durante 32 meses, em três períodos diferentes entre Fevereiro de 1809 e Abril de 1813, nomeadamente em 1812, durante a que alguns autores chamam a 4.ª Invasão Francesa (Abril de 1812), da qual o autor britânico Napier diz que apenas o general Lecor manteve um atitude marcial. Sobre a mesma ocasião, Wellington diz o seguinte, numa sua carta:

I cannot sufficiently applaud the firmness and good conduct of Brigadier-General Lecor. He remained in Castello Branco till he saw a superior enemy advancing upon him; and he then retired in good order, no farther than was necessary (16.4.1812).

(M.Trad.: Não posso aplaudir suficientemente a firmeza e boa conduta do Brigadeiro Lecor. Ele manteve-se em Castelo Branco até que avistou um inimigo superior avançando sobre ele; e depois retirou em boa ordem, não mais do que era necessário.)

Em boa verdade, Lecor só saiu desta área em 2 ocasiões, e ambas de enorme importância. A primeira, para integrar o Exército Português na sua breve incursão a Espanha em 1809, em apoio a Wellesley na sua campanha de Talavera. E a segunda, aquando da 3.ª Invasão Francesa, para tomar posição no flanco direito das forças anglo-portuguesas na batalha do Buçaco e depois na 1.ª linha de Torres Vedras.

O mapa que incluo aqui vai ser bastante útil para perceber o comando de Lecor na Beira Baixa, na medida em que o que ele fez aqui é a chave para o seu sucesso militar futuro, assim como é também o culminar de uma carreira militar inicial, nomeadamente ter feito nesta área a Guerra de 1801, com a Legião de Tropas Ligeiras, sob o comando de Alorna.

O mapa, esse, é uma secção de um mapa de Portugal, de 1805, que pode ser encontrado em http://purl.pt/6302, de 1808 e autoria do gravador Romão Eloy de Almeida (à escala 1:470000). Ao contrário da normal visualização de Portugal nos mapas, este mapa tem o norte à esquerda e o Algarve à direita.

Fica, pois, em arquivo, este post, para mais tarde recordar...

2 comentários:

João Torres Centeno disse...

Caro Jorge excelente trabalho e investigação. Já agora, Lecor foi comandante da "Divisão de Mílicias na Beira Baixa» - Decreto de 8 de Maio de 1811.
João Centeno

José Norton disse...

está muito interessante a sua investigação.
Acabo de encontrar uma referência Lecor nos Dispatches de Wellington que estão agora(?) disponíveis na Internet. Páginas 391 e 2 e têm a ver com Alorna.
http://books.google.com/books?id=43wBAAAAQAAJ&pg=PA391&lpg=PA391&dq=alorna+wellington&source=web&ots=hUghi7p_Yu&sig=IEw2sXf7dpRcqHNVr4X8RRtFpdY&hl=pt-PT&sa=X&oi=book_result&resnum=3&ct=result#PPA391,M1
Muito comprido mas no Meu Blog é só clickar